domingo, 5 de julho de 2009

Estava a pensar como comentar o "quase" de hoje...



E como a imaginação não abunda, veio-me à memória um dos meus poemas favoritos de Mário de Sá-Carneiro:



Quase

Um pouco mais de sol - eu era brasa,
Um pouco mais de azul - eu era além.
Para atingir, faltou-me um golpe de asa...
Se ao menos eu permanecesse aquém...
Assombro ou paz? Em vão... Tudo esvaído
Num grande mar enganador de espuma;
E o grande sonho despertado em bruma,
O grande sonho - ó dor! - quase vivido...
Quase o amor, quase o triunfo e a chama,
Quase o princípio e o fim - quase a expansão...
Mas na minh'alma tudo se derrama...
Entanto nada foi só ilusão!
De tudo houve um começo ... e tudo errou...
- Ai a dor de ser - quase, dor sem fim...
Eu falhei-me entre os mais, falhei em mim,
Asa que se enlaçou mas não voou...
Momentos de alma que, desbaratei...
Templos aonde nunca pus um altar...
Rios que perdi sem os levar ao mar...
Ânsias que foram mas que não fixei...
Se me vagueio, encontro só indícios...
Ogivas para o sol - vejo-as cerradas;
E mãos de herói, sem fé, acobardadas,
Puseram grades sobre os precipícios...
Num ímpeto difuso de quebranto,
Tudo encetei e nada possuí...
Hoje, de mim, só resta o desencanto
Das coisas que beijei mas não vivi...
Um pouco mais de sol - e fora brasa,
Um pouco mais de azul - e fora além.
Para atingir faltou-me um golpe de asa...
Se ao menos eu permanecesse aquém...

E um pouco mais de planeamento e teria estado pessoalmente com a "nossa boborinha" mas decidi em cima do joelho e desencontrámo-nos. Mas como há mais marés que marinheiros e o Barreiro e Alcochete partilham o mesmo rio... bjs abóborinha.

9 comentários:

ameixa seca disse...

Apanhas a próxima maré cheia e já consegues :) Cada coisa tem sem tempo!

Abóbora Amarelinha disse...

Linda, a ver pela foto! ficás-te em Alcochete até tarde, e eu ás 6 horas já estava em casa! tão pertinho de ti, mas não imaginei que ainda andasses por cá.
Fica para a próxima maré.
jinhos

justme disse...

Abóborinha, não quero receber os louros pela foto: não é minha, tirei da net (não tenho jeitinho nenhum para fotografias) e há hora a que chegaste eu já cá estava pois decidi vir fazer-me uns caracóis e vim mais cedo (cheguei cerca das 17h, + coisa - coisa). Como diz a Ameixa, para a próxima apanho a maré certa. bjs`.

Cláudia M. disse...

Tb gosto muito deste poema.

E tb estou à espera de oportunidade de ir a Alcochete beber um café à borlix... :):)

bjs

justme disse...

Quem sabe combinávamos isso Cláudia,este fim-de-semana ainda não sei o que vou fazer, mas como a Marta vai passá-lo com o meu irmão e a minha cunhada, estou a pensar como não hei-de ficar em casa :). Bjs.

May Alek disse...

Que bom saber que você está bem, não se preocupe, na próxima vez pega a maré certa.
Obrigada pela visita ao meu blog.
Tudo de melhor para você!
Beijos

Abóbora Amarelinha disse...

Hei...hei...hei... kéké isso, as borlas eram só nas festas!
Agora quem quizer tem que pagar.
"prontus" eu vou estender a promoção por mais 1 ano.
beijos

Cláudia M. disse...

ora bolas, só agora é que vi a tua resposta...

mas já que a miss abóbora prolongou a promoção, temos que aproveitar...

qdo quiseres manda-me um mail, ok? agora já vou tendo + uns tempinhos livres.
bjs

Abóbora Amarelinha disse...

ó miuda, faz uma postagenzinha...vá lá! fazes falta...
beijinhos